segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

We are the last - capítulo 1


                       "Só de saber que o sol vai voltar já é o suficiente pra me deixar dormir tranquilo!"

O sol parece tão lindo daqui... Eu poderia ficar assim pra sempre. O cheiro da grama, das folhas secas que eu varria, a luz do grandão leste, nascendo, atravessando com graciosidade através do verde das plantas e o vento pouco frio acariciando meu rosto docemente. Era meu lar, não importa o que eu passei, de onde eu vim ou o quê ou quem eu sou, aqui sempre será meu lar.
Terminei de varrer as folhas caídas das árvores e as juntei em um canto. A chegada do outono era cansativa, mas isso não era um problema pra alguém como eu. Entrei na casa de fazenda, retirei meu boné e o casaco de couro, fiz meu chocolate quente e sentei na poltrona pra tomá-lo enquanto apreciava o fogo da lareira me aquecer.
Pode parecer solitário, deprimente e triste não ter ninguém, mas essa solidão é boa. Não que eu goste de ser sozinho, porém, se as pessoas soubessem o que eu sou ou pior, do que sou capaz de fazer... Não sei o que aconteceria comigo.
Meu nome? Eu não sei, pelo menos, não o meu nome verdadeiro, mas as pessoas dessa cidade me chamam de John. Encontrei essa casa no campo há cinquenta e cinco anos atrás, depois de quinze anos vagando pelo mundo, de cidade em cidade, atrás de um local no qual eu pudesse viver tranquilamente e, ainda bem, achei Smalville, é perto da natureza e ninguém me incomoda. Trabalho? Faço bico vez ou outra aqui ou ali, essas pessoas estão sempre precisando de ajuda em algo e estão dispostas a pagar por isso, então, como preciso de dinheiro apenas pra mim, não tenho um emprego fixo.
Família? Amigos? Não lembro se tenho. Fiquei esperando alguém aparecer naquele hospital durante três semanas e ninguém apareceu. Eu devo ter sido alguém horrível pra ninguém ir me buscar e algo muito ruim me aconteceu pra eu não recordar de nada. Me disseram apenas que eu fui encontrado desmaiado e que me levaram para o hospital, mas eu sei que esconderam algo.
Mas tudo bem, eu já me acostumei. Tenho a pequena impressão de que seria muito pior se eu soubesse o que aconteceu ou de onde eu vim. Por quê? Bom, só as minhas habilidades, que eu logo notei que não são nada comuns, já servem pra eu acreditar que se algo grande veio comigo, é porque algo grande deve ter me acontecido. E também, se eu não sou humano, o que sou? Prefiro pensar que faço parte daqui, dessa cidadezinha pacata e de pessoas de bem do que descobrir o que eu realmente passei.
Acabei por dormir na poltrona pouco tempo depois.
Quando acordei o sol já havia atingido o pino e seus raios atingiram meus olhos, despertando-me. Esfreguei os olhos e me levantei, precisava ir até a cidade para comprar coisas que faltavam na casa.
Essa é a minha vida, todo santo dia...



Happy birthday to my mother! <33
É isso aí, minha mãezinha, a mulher que eu mais amo no mundo, aliás, a pessoa que eu mais amo, em quem eu mais confio, está completando hoje 40 aninhos! <333
Ai meu Deus, passamos por tantas coisas juntas que é difícil sentí-la só como mãe, sabe? O tempo todo ali, tentando te pôr no caminho certo, não! Somos amigas, somos irmãs. E eu amo MUITO!
Que venham muitos anos ainda! :D
Beijos
Respostas :D

5 comentários:

  1. Hoyy
    Esqueci de te responder... Yes, I'm a pie lover! kk
    Parabéns pra sua mãe! kk fala que eu mandei um beijo e um abraço pra ela.
    Mentira, não fala nada não. Enfim, que ela tenha muita saúde e muitos anos de vida pela frente ;)
    Que capítulo toop!!
    Eu me lembro de você dizer que a fic seria baseada em um filme de comédia. Posso estar sendo precipitada, mas isso tá bem dramático. kk nada contra, amo drama!
    Viver com esse "?" deve ser um saco :/ mas olhando por esse lado, realmente é melhor assim...
    Posta logo, já estou super-mega-hiper-ultra apaixonada por essa fic *u*
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. P.s.: Sim, você é uma quenga! u.u kkk

      Excluir
    2. kkk own, minha linda!*--*
      kkkk muito obrigada!
      Nossa, eu disse? Nem lembro, mas eu sei que disse que seria de ficção científica e baseada em um super-herói. Mas ok!
      John vai aprender que essa perca de memória foi a melhor coisa que aconteceu com ele! ;)
      postado, amore! Bjs :))

      Excluir
  2. Parabéns para sua mãe...
    Super ansiosa para saber mais da fic *-*
    Ficou perfeito
    Posta logoo
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, flor!*--*
      oown :DD
      Postado, amore! Bjks

      Excluir

O que você achou? :)

 renata massa